Sabias que...

Nesta Black Friday mais de um quarto dos portugueses realizou as suas compras online?

            Num cenário de incerteza e impossibilidade de grandes ajuntamentos, um mês cheio de promoções marcou novembro de 2020 e a reestruturação da Black Friday em Portugal. O próprio consumidor tomou as suas próprias precauções, evitando as lojas físicas e as habituais filas de espera, apostando no e-commerce, que teve um aumento exponencial neste último ano, reinventando o conceito de Black Friday existente até aos dias de hoje. 
           

            Para além das promoções e incentivo à realização de compras online (via website ou app), a possibilidade de compra via WhatsApp foi uma realidade, em lojas como a Sport Zone. Como afirmado por Jorge Simões, diretor de Marketing e e-commerce da mesma: “o mercado digital não tem de ser constituído apenas pelo canal online, sendo que esta pandemia apenas acelerou o processo de procura e adoção de opções mais variadas nesta vertente do mercado”. 
 

            Apesar das circunstâncias, o consumo dos portugueses na Black Friday aumentou exponencialmente derivado do prolongamento do período de promoções e os produtos mais procurados continuam a ser os tecnológicos, moda e acessórios e os eletrodomésticos.
Não há dúvida que a COVID-19 acentuou o teste que a Black Friday representa anualmente para as empresas, contudo, após meses de preparação, estas novas soluções conseguiram responder de forma positiva a estes desafios. 

  • Facebook
  • Instagram

Avenida das Forças Armadas

1649-026 Lisboa