Sabias que...

74 099 pessoas já foram vacinadas em Portugal, até início de janeiro?

         Um ano após o início da pandemia, chegaram a Portugal, em dezembro de 2020, as primeiras doses da vacina desenvolvida pela Pfizer-BioNTech contra a COVID-19.


         À semelhança de outras vacinas, este produto exige medidas específicas para a sua conservação, nomeadamente em relação à temperatura. De facto, um dos grandes desafios para a logística e distribuição da vacina contra a COVID-19 é a sua necessidade de conservação entre 70ºC a 80ºC negativos, desde o momento em que é produzida até chegada ao consumidor final, onde será descongelada e implementada.


         Assim, embaladas em caixas de 4875 doses, as vacinas são transportadas por via aérea e/ou terrestre e distribuídas para os locais designados em transportes refrigeradores ultrafrios, de modo a tentar colmatar a pandemia ao nível mundial.


         É evidente que nunca existiu um processo de distribuição desta dimensão, sendo que, no caso de Portugal e de muitos outros países, as instalações não estavam aptas para receber as quantidades necessárias atendendo às especificações do produto em causa, sendo necessária a adaptação das infraestruturas, o que implicou diversos custos extra. 
 

         Por fim, Portugal espera começar a última fase de vacinação em julho, mantendo o plano atual de duas dosagens intercaladas por 3 ou 4 semanas.